No começo do ano eu havia confessado algo que poderia ser estranho ao meu leitor, dada a minha escrita envolvente e minha sagacidade aguda. A confissão que faço agora, entretanto, não deve ser surpresa a nenhuma das minhas leitoras: eu sou muito nerd. Mas só esta semana eu tive pista do tamanho real da nerdice, e é tanta que merece repetição com caixa alta de caps lock, negrito e cor diferenciada: MUITO nerd. Como este também, embora mal-e-má, se pretende um espaço de utilidade pública, posto a seguir um guia rápido para a leitora descobrir se o nível de nerdice do seu namorado periga atingir níveis preocupantes:

a) Assim como quem não quer nada, sugira que ele baixe um jogo hentai das antigas, como Cobra Mission ou True Love. Bom, se ele souber o que é hentai, há alguma chance dele ser nerd (e de ter a palma da mão cabeluda, como diria o populacho). Ele vai baixar e descobrir que, nesses jogos antigos, você precisa realmente jogar antes de ver alguma putaria. Se ele continuar jogando pra chegar até as cenas eróticas, então ele é nerd, porque vamos combinar: todo esse trabalho quando nós sabemos para que realmente serve a grande rede? ("Se tirássemos toda a pornografia da internet restaria um único site, e o endereço seria bringbacktheporn.com", Dr. Perry Cox) Agora, se ele continuar jogando, e fizer comentários sobre como o sistema de jogo é interessante, como a inteligência artificial funciona, como os gráficos são bons para um jogo de 95, enfim, se ele se interessar por qualquer outra coisa diversa do real motivo do jogo existir, então ele é muito nerd.

b) Mostre para ele o vídeo do moço que hackeou a ROM de Chrono Trigger para pedir a namorada em casamento:

(tipo este)

Se ele sabe o que é ROM, ou Chrono Trigger, ou que é possível hackear ROMs; sabe o que são sprites, e que prováveis sprites e programas ele usou pra montar aquela fase extra, então ele é nerd. Se em vez dos ous, a frase com e se encaixa na descrição dele, ele é muito nerd, e você nem precisa cumprir a última parte do teste. Se você não acredita em mim, leitora, vá em frente e termine, agindo mesmo contra o fato de eu nunca lhe ter dado conselho ruim. Enfim, mostre o vídeo para ele, e se a reação for emoção pelo ato romântico, pois bem, ele é nerd. Se a reação for emoção porque o midi é realmente bonito, meu deus, Chrono Trigger realmente tinha uma trilha fantásica. Eu avisei, muito nerd.

c) Faça-o ouvir as seguintes duas versões de One Winged Angel: original e orquestrada. (você as pode encontrar aqui durante os próximos trinta dias). Se ele murmurar alguma(s) da(s) seguinte(s) opções: Sephiroth (pode ser que ele pronuncie sefirós ou sefiróti), último chefe, super nova, knights of the round, Nobuo Uematsu... pode anotar, ele é nerd. Se ele disser que gosta mais da original, seja lá qual o motivo, MUITO nerd, para além de qualquer reparação.

Desnecesário dizer que caso você aplique o teste e ele nem saiba do que se trata nada de nenhum dos assuntos, ele não é nerd. A má notícia é que provavelmente você está namorando uma anta, cara leitora, mas os filhos-de-puta-burros são assunto para outras postagens. Esta é dedicada àquelas sofredoras cujo namorado recebeu o carimbo nerd com louvor e honras, classificado como muito nerd em a, b e c. Chore, minha cara confidente, chore que você precisa, embora seja um choro inútil. Nem o se o seu choro cobrisse os vinte e cinco por cento de terra seca que nos são reservados, e avançasse para cobrir os oceanos; nem isso seria capaz de curar a nerdice do seu parceiro. Sim, ele atingiu aquele estado crítico em que tudo o que acontece ao redor é automaticamente traduzido em dados e planilhas de Vampiro: A Máscara. (porque d20 e GURPS são bons, mas Storyteller é o que dá melhor conta de ações sociais)

Neste caso, só há um algo a se fazer: por favor, peça para ele entrar em contato comigo, porque eu me afastarei do meu grupo de RPG durante os próximo meses, e seria uma pena que uma campanha tão boa terminasse antes do fim por causa de falta de jogadores. (E é bom que ele saiba mestrar, porque nós temos um sistema de revezamento)

7 comentários:

Quéroul disse...

credo.

fabiana disse...

Medo!

Sr. Personna disse...

Nerdices....
Ah!

très julie disse...

HAHAHAHAHAHHA!
eu nunca fui nerd. não sei muito em que categoria eu me encaixava, mas nunca fui dessas paradas de rpg e coisas do tipo.
mas também era estranha. todo mundo ouvindo rock brasileiro atual e eu ouvindo beatles, que nota?

Emil disse...

Haha,Julie! Você era só cdf, provavelmente. Provavelmente o tipo estranho, cdf que senta no fundo.

menina_pati disse...

HAHHAHAHAHHAHAHAHAHAHAH!

obrigada parento, você mudou minha vida. Nunca fui nerd, só uma cdf que gostava de coisas nerds mainstream.

Adórô!

très julie disse...

SÓ cdf??? é fueda, as pessoas passaram a vida me xingando de cdf, e agora eu acabei de ser xingada de "só cdf". nunca estou no ponto de equilíbrio...
e como você sabia que eu sentava no fundo? na penúltima fila, mais exatamente? além de ser amiga de uma galera composta por 90% de pessoas (destes, 90% homens) que iam para a recuperação (e que eu tinha que ficar mandando estudarem na recuperação, porque eu estava de férias, mas eles não).
ah, tempos escolares...